Ponte perde o rumo no campeonato e completa quatro jogos sem saber o que é vitória

September 6, 2018

 

Como num comercial de lâmina de barbear, a primeira faz “tchan” com a falha do zagueiro Léo Santos, e a segunda faz “tchun” com a expulsão do volante improvisado Nathan. Em menos de 45 minutos, a torcida da Ponte Preta percebeu que ficou com o bilhete do acesso na mão enquanto o trem das melhores equipes da série B iam longe rumo à série A. São quatro jogos sem saber o que é vencer e a maior qualidade do time, que era surpreender fora de casa, já não acontece mais. A Ponte passou a ser um time qualquer no campeonato, batível e que não assusta mais ninguém.
A derrota para o Atlético Goianiense, a quarta para o mesmo time em dois anos, mostrou muitas coisas para a torcida. Uma delas é a triste decisão de entrar com o zagueiro Léo Santos em vez de Reginaldo que havia saído do time por suspensão. Léo já havia entregue o jogo contra o Boa e em Goiânia voltou a mostrar deficiências. O volante Nathan novamente foi mais violento do que o necessário e deu no que deu. Será que Bruno Ramires e João Vítor não são melhores que ele?
Por essas e também por muitas outras razões, a equipe da Ponte naufragou na série B. Em um campeonato medíocre, com equipes para lá da petição de miséria, a Macaca não consegue vencer três ou quatro partidas seguidas. Sem querer fazer comparação, o Goiás venceu 11 das suas últimas 15 partidas.
A derrota por 2 x 0 para o Atlético Goianiense é a crônica de uma morte anunciada. O comentário geral nas redes sociais agora à noite é saber como o time vai se safar de uma ameaça de rebaixamento. Calma lá, pessoal. Tem pelo menos dez equipes piores que a Ponte Preta. Mas se eu fosse o técnico Marcelo Chamusca, começava a colocar as barbas de olho. Pode ser a partir de sábado mesmo, quanto o time tem outro desafio. Contra o Sampaio Corrêa, às 19h00, no Majestoso. Três pontos é obrigação.

Atlético Goianiense 2 x 0 Ponte Preta
Ponte Preta: Ivan; Igor Vinicius, Renan Fonseca, Léo Santos e Nicolas (Victor Rangel); Nathan, Lucas Mineiro (Paulinho), Tiago Real (Bruno Ramires) e Danilo Barcelos; André Luís e Júnior Santos.
Técnico: Marcelo Chamusca
Gols: João Paulo, aos 26 min do 1º tempo e Tomar Bastos (pênalti), aos 45 min do 2º tempo.
Cartão vermelho: Nathan
Cartões amarelos: Lucas Mineiro
Foto: José Henrique Semedo/PontePress

Próximos jogos da Ponte:
Campeonato Brasileiro – Série B – Segundo Turno
Ponte Preta x Sampaio Corrêa, 08/setembro (sáb), 19h00, no Majestoso
Oeste x Ponte Preta, 15/setembro (sáb), 21h00, em Barueri
Goiás x Ponte Preta, 21/setembro (sex), 19h15, em Goiânia
Ponte Preta x Brasil de Pelotas, 25/setembro (ter), 21h30, no Majestoso
Ponte Preta x CRB, 05/outubro (sex), 21h30, no Majestoso

 

 

Please reload