Sem vibração, Ponte perde jogo que estava nas suas mãos

July 26, 2019

 

O torcedor mais irritado saiu do estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista certo que a Ponte Preta jogou na lata do lixo uma vitória líquida e certa. Não estava de todo errado. O time fez um primeiro tempo contra o Bragantino de alegrar os mais pessimistas e saiu na frente, com um gol de cabeça de Édson (foto). Entretanto, na segunda etapa, a partida desandou e a Macaca deixou escapar uma vitória possível e, pior, saiu do G4 e vai dormir na quinta colocação. Quase um pesadelo para quem sonhava com a liderança após o término da rodada desta terça-feira.
A Ponte Preta perdeu por 2 x 1 do Bragantino na noite desta terça-feira e sua torcida tem mesmo muitos motivos para protestar. O Bragantino teve um jogador expulso no início da segunda etapa quando perdia por 1 x 0. Mesmo assim, a Ponte não teve capacidade e competência para liquidar a partida. Fez pior. Tomou o gol de empate e levou a virada sem reagir, mesmo com um homem a mais. Com maioridade numérica, era possível ampliar o marcador – Roger perdeu um gol cara a cara - e até sair de Bragança com um placar mais dilatado. Não foi isso o que aconteceu. As substituições desandaram mais o time. As entradas de João Carlos e Dadá nada acrescentaram de positivo. Bill também fez sua estreia e na sua primeira jogada deu um gol com açúcar para Roger desperdiçar. Depois disso foi dominado pela defesa adversária.
Em dado momento, com um a menos, o Bragantino teve um jogador contundido que precisou ser substituído. Mas a mudança só ocorreu depois de uns dois ou três minutos. Enquanto isso, com 11 contra 9, a Ponte tocava bola na intermediária, retardando o jogo. 
Matheus Vargas continua jogando apenas um tempo. Depois cansa e nada rende de prático. Nesta derrota, ficou evidente que a Macaca não tem banco de reservas. Quando precisou de alguém para mudar o ritmo de jogo, ninguém se habilitou. O técnico Jorginho poderia ter usado o meia Alex Maranhão para explorar chutes de fora da área mas preferiu outras possibilidades.
Com a rodada negativa e resultados que não foram nada bons, a equipe tem a obrigação de vencer fora de casa o Vitória, jogando em Salvador no próximo sábado. Qualquer outro resultado que não seja a vitória, começa a ventilar pelos lados do Majestoso um cheiro de crise.
Desavisado, um torcedor na saída do estádio em Bragança perguntava para um amigo: “Rafael Longuine não ia voltar depois da Copa América”? O gaiato respondeu: “Ia sim, mas não falaram se era esta realizada no Brasil ou a que vai ser disputada daqui a três anos”.

Bragantino 2 x 1 Ponte Preta
Ponte Preta: Ivan; Diego Renan, Renan Fonseca, Reginaldo (João Carlos) e Henrique Trevisan; Edson, Camilo, Tiago Real (Bill) e Matheus Vargas; Roger e Marquinhos (João Carlos). 
Técnico: Jorginho
Gols: Edson, aos 40 min do 1º tempo. Ytalo, aos 11 min e Morato, aos 36 min do 2º tempo, ambos para o Bragantino
Cartão vermelho: Wesley (Bragantino) e Tiago Real (no banco de reservas após ser substituído)
Cartão amarelo: Henrique Trevisan, Roger e Bill.
Fotos: Ponte Press/Álvaro Jr.

Próximos jogos da Ponte:
Campeonato Brasileiro 2019 – Série B – Primeiro Turno
Vitória x Ponte Preta, 27/julho (sábado), 16h30, em Salvador
Ponte Preta x América Mineiro, 30/julho (terça-feira), 20h30, no Majestoso
São Bento x Ponte Preta, 03/agosto (sábado), 16h30, em Sorocaba

 

 

 


Ponte Preta x Guarani, 10/agosto (sábado), 11h00, no Majestoso

 

Please reload